inicio
cara Porto Alegre - RS Brasil     bandeira logo
titulo
Associação de Defesa Animal e Ambiental do Campus do Vale - UFRGS
extenso


Adoção


O trabalho desenvolvido pela ADAAC, somente nos anos de 2006/ 2007/ 2008, conseguiu a adoção para 593 cães abandonados no Campus do Vale da UFRGS, entre filhotes, na maioria, e adultos, e encaminhou 181 para castração. Todos eles desverminados e a grande maioria vacinados. Veja fotos de alguns de nossos peludos que ganharam um lar e família. Faça parte desse grupo. Adote um vira-lata!

Para adotar você precisa

- ser maior de 18 anos;
- apresentar RG e CPF;
- passar por uma entrevista com um dos voluntários;
- assinar um termo de responsabilidade de adoção.

ADOTE COM RESPONSABILIDADE

Antes de adotar

- Ter em mente que um animal (cão ou gato) vive em média de 12 a 15 anos e dependerá inteiramente de seu dono durante sua vida;
- Ter a concordância de todos da família, verificar se há recursos necessários para manter o animal (ele vai precisar de ração, medicamentos e eventuais cuidados veterinários) e averiguar se há quem fique com ele durante as férias e feriados prolongados.
- NÃO dê animais de presente. Não imponha um animal a quem não fez uma escolha consciente de adotá-lo. Animais não são objetos!
- NÃO adote ou compre um animal de uma determinada raça só porque está na moda, pois a moda passa. Além disso, cachorros e gatos vira-latas costumam ser muito inteligentes e mais saudáveis que cachorros e gatos de raça, por terem maior diversidade genética.
- Se escolher adotar um filhote, lembre-se que ele é fofinho agora, mas vai crescer rapidamente e precisará de espaço. Os filhotes também costumam ser estabanados e precisam ser disciplinados, com carinho, para não roerem ou quebrarem objetos e móveis.
- Tenha em mente que todo filhote precisa de visitas periódicas ao veterinário e de atenção constante.
- E lembre que todo animal faz xixi e cocô. Verifique quem vai se responsabilizar pela limpeza do local.
- Lembre que gatos são tão carinhosos com seus donos como os cachorros, mas são mais independentes e podem passar tranqüilamente longas horas sozinhos. Já os cachorros são carentes e gostam de ficar perto do dono e da família na maior parte do tempo. Muitos deles choram e uivam se deixados por muito tempo sozinhos. Se você mora sozinho e costuma ficar pouco tempo em casa, considere adotar um segundo animal para que um faça companhia ao outro.

Depois de adotar

- Mantenha o animal sempre dentro de casa, jamais solto na rua. Para os cães, passeios são fundamentais, mas apenas com coleira/guia e conduzido por quem possa conter o animal. Para gatos que vivem em apartamento, é necessário telar janelas para evitar quedas fatais;
- Cuide da saúde física do animal. Forneça abrigo, alimento balanceado (de preferência ração), medicamentos e vacinas.
- Leve o animal regularmente ao veterinário. Banhe, escove e exercite-o periodicamente. - Zele pela saúde psicológica do animal. Dê atenção, carinho, estímulos e ambiente adequado.
- Ao passear, recolha e os dejetos em saquinhos, não deixe nas calçadas. Leve para casa e coloque os dejetos no vaso sanitário e o saquinhos no lixo descartável.
- Coloque uma plaqueta com seu nome e telefone na coleira do animal.
- Evite crias indesejadas de cães e gatos (esterilizando os machos e fêmeas). A esterilização é a única medida definitiva no controle da procriação e não tem contra-indicações.
- Não abandone nenhum animal. Ele sofrerá todos os tipos de maus-tratos na rua, como espancamento, mutilações, envenenamento, queimaduras, etc.. Ele sentirá frio, fome e sede. Ele poderá ser atropelado, ficar ferido, doente, sentir dor, medo, tristeza...
- Eduque as crianças para respeitar o animal, não batendo, chutando, torcendo, puxando ou ainda, jogando-o de escadas e janelas. Lembrar-se sempre que os animais só costumam agredir se forem agredidos primeiro.




bichosdocampus@gmail.com